Category:Lisbon tram 558 (standard)

Português:
CCFL243.GFreio&2bófias.jpg
O carro 243, em 1912(?).
O carro 558, em 2010.

O carro “aberto” 243 fez parte da série inicial de carros elétricos que entrou ao serviço em 1901. Acompanhou as sucessivas modificações que afetaram os carros desta série, como se segue:

Em 1932-1935 foi dotado de travões de ar comprimido e reconstruído (mantendo o mesmo número 243) com uma caixa standard, contando com quatro pares de ventiladores hemisféricos no tejadilho, com novas bandeiras (estando o número da carreira em caixa à parte sob a janela frontal de ambas as frentes), e, no interior, com duas filas de bancos duplos.

Entre 1948 e 1951 o “salva-vidas” grande foi substituído por um pequeno, de três ripas. Nos anos 60 as caixas de numerário foram eliminadas, passando o número da carreira para as bandeiras do tejadilho. Nos anos 80 foi automatizado (i.e., adaptado para uso com tripulante único, em vez de gurda-freio e cobrador).

Circulou até fevereiro de 1995, seguindo do Arco do Cego para Santo Amaro em julho do mesmo ano. A sua caixa standard foi utilizada na montagem do carro remodelado 558.

Como os restantes carros desta série, o 558 é unidirecional e conta no seu interior com bancos transversais duplos do lado esquerdo e individuais do lado direito. Foi equipado com o controlador n.º 1993/99506; entrou em fase de testes 18 de outubro de 1995 e começou a circular em 28 de novembro de 1995. Recebeu equipamento de comunicações rádio em 1996, e em 21 de maio de 1997 foi equipado com pantógrafo, a complementar a vara-trole.


Sem relação, houve também um carro 558 na série 552-571: Construído em 1931, foi, como quase toda esta série, retirado em 1985.

Foi transformado para uso unidirecional no mesmo ano, recebendo o número 785. Como tal circulou até mais do meio da década de 1990, quando recolheu ao Arco do Cego.

Foi vendido em inícios de 1997 e manteve-se em condições operacionais. Em 2015, tendo entretanto sido re-equipado com as duas portas do lado esquerdo, foi instalado nos Emiratos, integrando um restaurante de especialidades portuguesas (Nattas: Global Village, Sharjah University City, Xarjá[1][2][3][4]).

(fonte principal: Mário Vieira: Lisboa - Listagem de Eléctricos, 2014)

Subcategories

This category has only the following subcategory.